coisas minhas | that’s me

Inauguração da loja – Parte II

by

Salão de Chá
Salão de CháIMG_2793Salão de Chá, espaço para tricotar, comer um scone, beber um chá
Aqui, tricota-se e bem!
Aqui, tricota-se e bem!

Levei algum tempo para publicar fotos do espaço reservado para Salão de Chá, encontros de tricot, um cantinho acolhedor para beberem um chá, comerem um scone, conversarem ao fim de um dia de trabalho, ou beber um café.

Espero ver-vos por cá, um destes dias!

 

 

 

Sem imagens

by

Hoje não vos mostro partes da loja, porque neste momento seria complicado tirar alguma fotografia capaz. Mas garanto-vos que Sábado as portas vão se abrir, provavelmente irão faltar algumas coisas, que com o tempo e a calma devida farão parte da casa.

Amanhã o dia prevê-se que seja de loucos, mas quem gosta de dias parados? eu não!

Já sei que me irão perguntar… afinal onde é? A que horas abre? A que horas fecha?
Eu conto tudo, mas só amanhã, porque tudo tem o seu tempo.

O que posso revelar já?
.Que não vai ter só lãs…
.Que vai ser um espaço onde vos vai apetecer ficar…
.Que está integrado num bairro simpático…

E que eu estou desejosa de vos ver por lá!

Há tanto tempo!!!

by

Estar tanto tempo sem escrever não faz bem a ninguém…
Perde-se o jeito, não se sabe por onde começar, retraímo-nos, a escrita não flui. Escrever sobre quê? A minha dificuldade nunca é o tema, porque esses não me costumam faltar, é o tempo, esse é que se escapa pelos meus dedos com uma rapidez que me assusta.

Estive sem acesso ao blog, como autora, vinha aqui, espreitava, mas como não via o painel de acesso, esbarrava e ia-me embora. O que isso me custava… nem imaginam!

Agora sim, posso escrever, falar, contar, mostrar o que quero e aí desse lado, reagem à vossa maneira, com comentários, claro.

Hoje venho aqui só mesmo para vos ouvir:
Contem-me lá, o que têm feito? Há novidades para os vossos lados? Querem só deixar um sorriso, para eu saber que continuam a seguir este blog, que agora mudou para outras paragens?

Fico à vossa espera, com uma limonada, um scone, um par de agulhas e um novelo. Se não tricotam, não há problema, fazem-me companhia na conversa. Que tal?

Got my mind set on you

by

Há músicas e principalmente letras, dos anos 80, que me vêm à memória com muita frequência.

Esta, do George Harrison, é uma delas. E este teledisco em particular (já sei, que hoje não se usa este termo, mas não gosto de videoclip, ou outro termo mais moderno, gosto mais de dizer teledisco).

Um rapaz que persistia em conseguir o seu objectivo – ter a perícia suficiente para retirar uma boneca bailarina, que se encontrava dentro de uma caixa de música, num salão de jogos para oferecer à rapariga loira e gira que ali estava. (Sim, eu sei que também já não se diz salão de jogos, agora são arcades, or something similar, mas eu digo, porque este post é alusivo aos anos 80).

A letra desta música persiste nos meus pensamentos mais escondidos, e tem vindo povoar a minha mente nos últimos tempos, apenas porque eu também meti uma ideia na cabeça, e tenho persistido até que ela se concretize.

But…
It’s gonna take me money, a whole lotta spending money
To do it right

It’s gonna take time, a whole lot of precious time
It’s gonna take patience and time, umm
To do it, to do it, …
To do it right

Um dia destes, este blog vai mudar para outros lados… para outras plataformas…
Está a demorar tempo, dinheiro e muita paciência, para que fique como eu quero – to do it right!

And this time I know it’s for real
The feelings that I feel
I know if I put my mind to it
I know that I really can do it

Lembram-se da música, e do teledisco?
eheh!

E qual é a música dos anos 80, que de vez em quando povoa a vossa mente? E porquê?
Contem-me tudo!

Novo ano, novos hábitos – 1 de Janeiro

by

Um novo ano traz 365 dias prontinhos para criarmos novas metas, terminarmos projetos antigos, iniciarmos projetos novos. Prometemos ter novos hábitos e deixarmos hábitos antigos menos saudáveis.

Um novo ano faz-nos querer melhorar, mudar, renascer, crescer, chegar onde não chegámos.

Embora sabendo que nem tudo será realizável, a esperança que um novo ano nos traz vale muito!

Neste novo ano, no primeiro dia de cada mês, vou tirar uma fotografia a esta árvore, que vejo da janela da nossa sala, e que vai ganhando nova indumentária, com a mudança das estações do ano.

E tu, o que vais fazer?

É Natal?! Já?!

by

Tenho um presente que chegou no correio hoje, por abrir.
Tenho um mail de uma amiga da blogosfera, por responder.
Tenho uma última encomenda, por terminar e para enviar para o correio.
Mas tenho os sonhos em dia, esses não quero deixar para amanhã.
A árvore de Natal… essa, e o presépio, só ontem à noite é que arranjámos tempo para ela!

Dreams are my reality

by

Há já algum tempo que tenho um sonho. Eu sei que o país está em crise, que não andamos a nadar em dinheiro, que mais vale um pássaro na mão que dois a voar e blá-blá-blá e blá-blá-blá.
Mas eu tenho um sonho e sou teimosa e tenho um teimoso comigo, embora com os pés mais assentes na terra do que eu, e acho que com tanta teimosia e persistência junta, ainda havemos de chegar a bom porto.
Mas os sonhos dão trabalho e requerem alguma metodologia e organização. Por isso, anoto tudo o que me vou lembrando para que o sonho venha um dia a ser real.
Comprei, há muuuito tempo um notebook à Tia Anica, que uso só para este sonho. De vez em quando guardo-o na gaveta, para não me entusiasmar demasiado, correndo o risco de voar muito alto. Mas passado uns tempos, volto à carga. Abro a gaveta, tiro-o de lá e volto a encher as páginas com mais e mais detalhes de um sonho sempre presente. 
Estou de novo nessa fase, e o notebook anda comigo para todo o lado.
Let’s make it happen!!!

Mas será que só me acontece a mim?

by

Imaginem o cenário: sem tempo para almoçar, muitas tarefas para fazer num curto espaço de tempo… Ida aos correios para enviar encomendas, passagem pela papelaria porque falta material escolar, nem vale a pena combinar almoço com uma colega, porque sobram poucos minutos para além dos necessários para almoçar.

Mala ao ombro direito, saco do tricot na mão esquerda, escolho um café gourmet (é bom acrescentar esta parte, para que percebam que apesar de me apetecer um, ou mais, bombons de chocolate que habitam as prateleiras douradas, refreei a minha vontade de gulodice a toda a hora) e peço uma tosta mista e um sumo.
Arranjo uma mesinha jeitosa para tricotar e escapo-me para lá, na esperança que me levem o pedido à mesa e não tenha que andar de sacos e tabuleiros à bulha pela minha atenção. Resulta! Tricotei umas voltas no gorro enquanto preparam o pseudo-almoço.
A cena dá-se quando, depois de comer, decido beber um café. Como não têm serviço de mesa, tenho que ir ao balcão. Como estou a almoçar sozinha, não deixo as tralhas na mesa e decido agarrar em tudo e beber o café ao balcão.
Mala no ombro direito, saco do Tricot na mão esquerda, entregam-me a bebida sem o pacote de açúcar. Procuro o cestinho dos ditos.  O mais próximo está a mais de dois metros de distância, mas tenho uma cliente na linha de mira, se estico o braço acerto-lhe no nariz, se passo por trás sou capaz de a abalroar com a mala e o saco… Se espero que a cliente saia, bebo o café frio…
Avanço com cuidado para o açúcar, sem abalroar ninguém! Decidida, mas insegura, cai o açúcar no chão…
Bolas, porque não pedi antes um bombom de café? Tinha ficado o assunto resolvido!!!!  

4 anos de blog!

by

Venho a correr e saio a correr – hoje vou à terra!

Tenho tanto para contar, e tanto para comemorar, mas desculpem-me, estou sem tempo – hoje vou à terra!!
4 anos de escrita, aqui no blog, sem reservas, para quem me quer ler, merecem deixar uma marca, mas estou com pressa, é que – hoje vou à terra!!!
Fica a foto do primeiro encontro do Gang da Malha, em Lisboa, nos Olivais, e eu sou a cabecilha. Eu até explicava tudo melhor, não fosse a falta de tempo, porque, sabem…? Eu hoje vou à terra!!!!
E vocês, ficam por cá?

1 2 3 9