made by sofialgarvia

Ensinar é fantástico!

by

Tudo começou com uma ideia – e se eu ensinasse a tricotar? Já não se ensina nas escolas, a maioria das pessoas da minha geração e da seguinte não sabe… Que tal se eu experimentasse?! Eu gosto de ensinar, estive quase para fazer as cadeiras pedagógicas e seguir a via de ensino, quando tirei o curso (o que me impediu foi o gosto que tinha na altura pela tradução – ficou-me o gosto pela exploração das palavras e pela leitura e análise dos textos), mas já estou a derivar.
Fui desafiada por algumas pessoas que gostam de divulgar estas artes, e que têm espaço próprio para isso. Engraçado como as coisas acontecem – no mesmo dia em que comecei a alinhavar as aulas que serão dadas em Portimão (no dia 2/11), recebo uma proposta da Joana Nobre Garcia (aka Rosapomposa, autora do livro Costura-mania), para ensinar no espaço dela.
Criei um esquema simples, para tricotarmos uma gola num fio macio e apetecível. 
Escolhi o fio, na Maria Cenoura, numa das minhas cores preferidas, tricotei-o e fotografei.
Gostaram, quiseram aprender, passei a professora!
Foi isso que aconteceu no último Sábado, e que se vai repetir no próximo (dia 19/11): um grupo de alunas simpáticas, interessadas em aprender a tricotar! E aprenderam, e gostaram, e divertiram-se, e rimo-nos, e comemos biscoitos e queques de cenoura, e conversámos e ficámos de voltar para mais!
Próximas aulas:
19/10 – Iniciação ao Tricot, no espaço Rosapomposa (Lisboa)
26/10 – Iniciação ao Tricot, na retrosaria Maria Cenoura (Agualva)
02/11 – Iniciação ao Tricot, no centro de estudos PorTiAprende (Portimão)

Em breve divulgo as datas e os locais das aulas para nível de aprendizagem intermédio.
E tu, tricotas? Gostavas de aprender? 

Baby-gorros

by

Há alturas em que nascem muitas pessoas próximas de nós. Não sei se é contágio, se é da água, ou do calor, mas recentemente só me aproximo de pessoas que são avós, ou pais, recentes. 
E eu não resisto, e agarro num par de agulhas, numa lã fofinha (de preferência Merino) e faço algo para oferecer. E é tão giro ver a cara de algumas pessoas, quando eu digo que o presente foi feito por mim! 
Foi o que aconteceu hoje, ao entregar um baby-gorro (sim, fui eu que inventei o nome, não vale procurar no dicionário, não existe), a um colega da minha nova equipa de trabalho, que foi pai recentemente. Levantaram-se todas e todos e vieram ‘apreciar a obra da artista’, ehe, palavras deles!
Estou encantada com este modelo, e apetece-me fazer muitos, com riscas de várias cores, para os rapazes, ou lisos, com corações para as meninas.
E tu, o que costumas oferecer quando nasce alguém próximo?

O melhor do mundo são as crianças

by

As últimas peças que fiz foram todas para crianças. 
Não é que seja propositado, mas tem assim acontecido e eu gosto.

1 – O vestido tricotado em fio de algodão será oferecido a uma colega que vai ser avó pela primeira vez. 
2 – O avental com tecidos Cath Kidston foi feito a pedido de uma amiga, para oferecer à sua afilhada que gosta de ajudar a mãe na cozinha.
3 e 4 – O estojo redondo com tecidos Cath Kidston e aplicação de um cordão “piping” foi uma verdadeira aventura, com tanto alfinete que tive que usar, para não estar constantemente a alinhar peças tão pequenas. Vai ser estreado pela minha filha Carolina (fã nr1 da Cath Kidston) no seu primeiro dia de aulas, no 7º ano (ena, que crescida!).
Várias peças, várias técnicas, um só par de mãos…

Tecidos e mais tecidos

by

Andei a arrumar tecidos e a escolher conjuntos para vender, ou para fazer aquelas túnicas de Verão, como uma que vos mostrei em Março.

Estes são os mais recentes, mas todos eles estão disponíveis aqui.

Estas duas foram feitas no Dia do Trabalhador.

Nota-se muito que estou mais virada para tecidos para crianças?
Estou encantada com estas túnicas, ficam tão fofas!

Não tenho cá vindo…

by

… E por isso peço desculpa. Não é que deva, porque esta ‘casa’ é minha, e eu venho cá quando quero, nada, nem ninguém me obriga, é verdade. Mas como sou educadinha, apresento o meu pedido de desculpas a quem o aceitar.

Comecei este blog há mais de 3 anos pelo gosto da escrita.
Mas na realidade os meus hobbies de SofiAlgarvia por vezes ocupam muito do meu espaço de Sofia, ou Ana, ou Ana Sofia. E eu não quero que este espaço se torne apenas mais um local para vos mostrar as peças que vou fazendo, por encomenda ou à espera de dono. Este não é um espaço comercial, é o meu espaço de partilha convosco, aqueles que ‘fui conhecendo’ através da blogosfera, muitos de vós, ou melhor muitas, entretanto tornaram-se amigas, confidentes, pilares de apoio nos momentos mais complicados.

Quero voltar a ter aqui os meus desabafos, ensinar o que vou aprendendo, descobrir novos lugares, queixar-me da confusão gerada numa casa de 6, falar-vos da minha Mãe, das minhas Avós e das saudades que elas me deixaram, mostrar-vos o que vejo e tudo o mais que me apeteça. Só assim fará sentido continuar a estar deste lado.

E sim, haverá espaço para mostrar as peças que vão nascendo das minhas mãos, mas sem pressas, sem stress. Ainda tenho algumas encomendas por terminar, o que me deixa sempre preocupada, e como não quero sentir esse peso, resolvi abrandar e produzir menos e mais devagar.

Resolvi vender parte do stock dos meus tecidos e estou disponível para explicar o que podem fazer com pequenas quantidades, como um fat quarter (45cm x 55cm), para quem tenha vontade de aprender.

Vou estando por aqui, espero que vocês também e… não se esqueçam de deixar um comentário, é sempre importante saber o que pensa quem por aqui passa.

Obrigada e Bom feriado!

é importante melhorar

by

E o trabalho deu frutos e já está na loja!

Achei que estava na altura de modificar ligeiramente as minhas capas de livro. Antes optava por fazer duas abas cosidas, uma de cada lado, onde os livros entravam, como nesta aqui.

Agora passei a fazer apenas a aba da esquerda, onde o livro entra, e acrescentei um elástico que ‘agarra’ a capa ao livro, ajustando-se à sua espessura.
Gostam mais assim, ou como estava antes?

Criar… Sim, mas quando?!

by

Criar envolve materiais, inspiração e tempo. Nem sempre estas condições estão todas reunidas em simultâneo.

Acontece-me muitas vezes ter apenas as ideias, e faltar tudo o resto. Nessa altura penso que se não tivesse um emprego a tempo inteiro, poderia dedicar-me mais a esta minha vida.

Outras vezes tenho o tempo e a inspiração, mas faltam-me os materiais, ou porque se acabaram, ou porque não há o que preciso por perto e tenho que esperar que as encomendas cheguem. Nessa altura penso que deveria investir mais em materiais e aumentar o stock, podendo até vender o excesso a outras crafters que sentem o mesmo que eu.

O problema coloca-se quando tenho os materiais e o tempo, mas a inspiração ou a vontade voaram para longe… Nessa altura penso que eu também preciso de Mim e deixo o resto para trás!

Andei assim durante uns tempos, estou a regressar devagarinho. Actualizei a loja (http://www.etsy.com/shop/sofialgarvia), viram?

esta semana :: this week

by

It’s been a while since I show you my week’s works, or masterpieces!!!
I’m not going to talk about time being too short, or that my mood is not always the best one to write, no Sir, don’t worry!

I’m here to show you what I did last weekend, what I could manage to do while the kids, or should I say the teenagers?, are away.

A book cover and a documents purse for a nice customer from my hometown, Portimão, and a raglan blouse for a friend’s cute baby girl.

algum tempo que não mostro as minhas obras (de arte!!!) por aqui!
Não me vou desculpar com a falta de tempo, ou com a minha pouca disposição para escrever ultimamente, nada disso, fiquem descansados!

Estou aqui para vos mostrar o que fiz durante o fim de semana, o que consegui concretizar enquanto os miúdos, ou melhor os adolescentes, estiveram fora.

Uma capa de livro e uma bolsa de documentos para uma simpática ‘freguesa’  da minha terra (Portimão), e uma túnica para uma bébé amorosa, filha de uma amiga.

Nas mãos de…

by

Sinto que há algum tempo que não mostro os meus trabalhos, mas isso não significa que esteja sem fazer nada, não. O facto é que, ultimamente faço mais do mesmo, ou seja, golas-capuz!

E tantas são que já não as fotografo, apenas porque ficariam a pensar que estariam sempre a olhar para a mesma peça, vezes e vezes sem conta. São giras, sim, são, mas sempre o mesmo?!… diriam desse lado, com razão.

E o que me dizem destas Mittens?
A foto foi tirada já nas mãos de quem as encomendou, a Andreia, que eu tive o prazer de conhecer, embora por breves instantes, mas que tem um sorriso cativante. Talvez um dia destes tenhamos ambas tempo para um cházinho, acompanhadas das nossas Mittens, ela com estas e eu com as minhas – o mesmo modelo, mas com cores e fios diferentes!

(Números actuais: Este é o 300º post que escrevo, nestes 3 anos e pouco de blog, seguido por 190 curiosos e quase com 64.000 visualizações, quem diria!)

1 2 3 10